«Quem se exalta será humilhado, quem se humilha será exaltado» – São (Padre) Pio de Pietrelcina (1887-1968), capuchinho

"Se alguém me ama, guardará a minha palavra; meu Pai o amará, e nós viremos e faremos nele a nossa morada." (Jo14,23) – http://www.diocesedeblumenau.org.br/detalhe_00500.php?cod_select=5008&cod_002=5   Dia 03 de novembro de 2012 – Sábado da 30ª semana do Tempo Comum Na Diocese de Blumenau, Triênio Missionário – Ano da Missão na Família Evangelho segundo S. Lucas…

«Porque choras?» (Jo 20,13) – Santo Ambrósio (c. 340-397), bispo de Milão, doutor da Igreja

"Se alguém me ama, guardará a minha palavra; meu Pai o amará, e nós viremos e faremos nele a nossa morada." (Jo14,23) – http://www.diocesedeblumenau.org.br/detalhe_00500.php?cod_select=5008&cod_002=5   Dia 02 de novembro de 2012 – Dia de Finados Na Diocese de Blumenau, Triênio Missionário – Ano da Missão na Família Evangelho segundo S. Mateus 25,31-46: Naquele tempo, disse…

Reflexão sobre FINADOS, de Pe. Raul Kestring, publicado pelo Jornal de Santa Catarina de hoje, 2

Finados No período da pedra polida ou neolítico, já se encontra vestígios da crença na imortalidade da pessoa humana. O mistério, o medo, o desejo de uma vida perene, parecem inerentes à auto-compreensão humana. No islamismo, a imortalidade faz parte dos decretos divinos, inesgotáveis como as águas do mar, segundo o Corão. Na tradição judaico-cristã,…

Dia dos Finados: o retorno à casa do Pai – Escrito de Dom José Negri, Bispo Diocesano de Blumenau

O mês de novembro, na tradição popular, nos remete ao culto dos nossos entes queridos que já não estão aqui, mas que entraram na morada eterna. Quantos sentimentos afloram nestes dias: saudade, tristeza, recordações da vida, sentimentos de culpa por causa de uma despedida que não aconteceu, de um perdão de não foi dado; sensação…

Palavra de vida de novembro: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra; meu Pai o amará, e nós viremos e faremos nele a nossa morada.” (Jo14,23)

Jesus está dirigindo aos apóstolos suas solenes e veementes palavras de despedida, garantindo-lhes, entre outras coisas, que haveriam de vê-lo novamente, porque Ele haveria de se manifestar àqueles que o amam.   Judas Tadeu (não o Iscariotes) pergunta-lhe então por que Ele se manifestaria somente a eles e não em público. O discípulo desejava uma…